Descubra por que mais de 2 mil pessoas estão pedindo para sair voluntariamente do Bolsa Família!

Governo faz pente fino no Bolsa Família e mais de 2.200 famílias optam por saída voluntária do programa


O Governo Federal anunciou recentemente uma série de medidas para fiscalizar o programa social Bolsa Família, que tem como objetivo ajudar as famílias mais pobres do país. Entre essas medidas, está o pente fino que tem como objetivo encontrar e excluir as pessoas que estão recebendo o benefício de forma irregular.

Antes mesmo do resultado desse pente fino ser divulgado, mais de 2.200 famílias já optaram por sair voluntariamente do programa social. Essas famílias reconheceram que estavam recebendo o Bolsa Família de forma irregular e decidiram antecipar o processo de exclusão do sistema.

Opção de saída voluntária


Desde a semana passada, os cidadãos que desejam deixar voluntariamente o Bolsa Família não precisam sair de suas casas para tomar essa decisão. Basta abrir o aplicativo oficial Meu CadÚnico, acessar sua conta e clicar no botão de fim voluntário do projeto social. Assim, os indivíduos podem parar de receber dinheiro e, em seguida, se dirigir ao Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) para retomar o cadastro do zero, desta vez com informações verdadeiras.

Como saber se sou irregular?


Uma das principais dúvidas dos usuários é saber se estão recebendo o Bolsa Família de forma irregular. Em geral, para receber o benefício, é preciso ter uma conta ativa e atualizada com o sistema CadÚnico, além de uma renda per capita de até R$ 210. Também não é permitido receber mais de um Subsídio Familiar por agregado familiar.

Outro fator que pode levar à exclusão do programa é o recebimento do benefício por pessoas que ganham um per capita muito maior do que o permitido. Nesse caso, mesmo que a pessoa trabalhe formalmente, ela pode estar cometendo fraude e ser solicitada a deixar voluntariamente o projeto.

Situação geral


É importante ressaltar que o fato de um cidadão trabalhar de forma formal não é um obstáculo para que ele receba o Bolsa Família, desde que essa renda não exceda o máximo exigido per capita. Outra situação comum é o recebimento do benefício por famílias solteiras. Nesse caso, a fraude ocorre quando a pessoa não mora sozinha e se cadastra dessa forma.

Saída voluntária elogiada pelo ministro


Em entrevista recente, o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Diaz (PT), elogiou a atitude das mais de 2.200 famílias que já pediram voluntariamente para deixar o Bolsa Família. Segundo o ministro, o governo continuará investindo em informações para que as pessoas possam entender se estão realmente em situação irregular.

Para Diaz, a maioria das pessoas que estão recebendo o benefício de forma irregular não o fazem de má-fé, mas por falta de informação. Por isso, o governo optou por não punir ninguém nesse momento inicial. No entanto, o governo deve cortar mais de 1,5 milhão de benefícios nas próximas semanas.

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem

PUBLICIDADE